Eclipse - O encontro das almas


A pantera negra e o lobo branco encontram-se. Eclipse?



Ouço o tambor das selvagens iniciações,
e o uivo do lobo a quem devo reverenciar,
pois a fera que de mim se aproxima,
não é o branco lobo das montanhas de neve,
fiel amigo com quem tenho andado neste mundo,
mas a negra pantera dos canyons escuros,
solitária pantera,
zangada felina,
Sombra feminina,
cujo coração fez-me partir em duas metades,
um desencanto pela vida que até sei lidar,
e uma parte dolorosa, esta sim, recolhida,
sob o olhar fechado em prisma de negação,
da incapacidade de superar os meus fracassos,
desde a tonta fragilidade das minhas intenções
à densidade dos meus desejos mais íntimos,
do instinto materno ao espírito de rebelião,
do constrangimento de ser uma fêmea felina,
dada à incompatibilidade das espécies,
o meu lobo também permanece sozinho.


O Confronto, ©, 2008, Refração da Lua, Nancy Lix

Nenhum comentário:

 
© 2008 - 2009 Nancy Lix, Lua em Refração. Todos os direitos reservados. Não reproduzir sem autorização. | Technorati | BlogBlogs.Com.Br