Reparo

Os pés seguem as próprias pegadas
Sem conseguir acompanhar os pensamentos
Sem descobrir qual será o próximo passo

Ontem era como caminhar no campo
Quase como perseguir o vento

Hoje é como ser pego na ventania

Enquanto tentava enviar o oceano por navio
O vento nao levava

Hoje, o mar segue enterrando minhas cartas
Segue afogando quem já me sorriu

Quando eu era menor
Poderia ter saído correndo pela praia
E ter voltado pelo amanhecer

Poderia ter me achado no meio do vazio

Ontem, partes do meu corpo doíam
Partes que eu pensava não ter mais
E deixei de aproveitar tanto
Enquanto nada que me segurava para trás

Ontem eu tinha um teto
Depois, passei a olhar os telhados
Hoje, caio com a chuva

Mas não se preocupe
Agora já não dói mais

© 2009, Lucilo Thomé

Um comentário:

Natalix disse...

Estava esperando ele se dignar de comentar, mas não entra mais nem no nosso. Algo me diz que entrou numa onda meio de Mary Poppins.

 
© 2008 - 2009 Nancy Lix, Lua em Refração. Todos os direitos reservados. Não reproduzir sem autorização. | Technorati | BlogBlogs.Com.Br